Mercado Financeiro

Desvendando as BDRs: Como Investir e Lucrar

8min de leitura

Saulo Pereira

Saulo Pereira

Redator

As BDRs (Brazilian Depositary Receipts) têm ganhado cada vez mais atenção dos investidores brasileiros. Esses ativos financeiros permitem investir em empresas estrangeiras, como Apple, Amazon e Google, diretamente pela bolsa de valores brasileira.

Neste artigo, vamos explorar o que são as ações BDRs, as diferenças em relação às ações convencionais, os tipos de BDRs e como investir nesses ativos.

Tópicos:

  • O que é uma ação BDR?
  • Qual a diferença entre ações e BDR?
  • O que são BDRs Patrocinados e Não Patrocinados?
  • Como investir em BDR?
  • Vale a pena investir em BDR?

O que é uma ação BDR?

As ações BDR (Brazilian Depositary Receipts) são ativos financeiros que permitem aos investidores brasileiros investir em empresas estrangeiras listadas em bolsas de valores de outros países.

Elas são negociadas na bolsa de valores brasileira e representam a propriedade de ações de empresas estrangeiras. Essa é uma forma de diversificar a carteira de investimentos, tendo acesso a empresas internacionais sem precisar investir diretamente nas bolsas estrangeiras.

As BDRs surgiram no Brasil em 2000, com o objetivo de possibilitar aos investidores locais a oportunidade de investir em empresas estrangeiras, especialmente aquelas listadas em mercados considerados relevantes.

Elas são emitidas por instituições financeiras autorizadas, chamadas de Depositary Agents, que realizam o processo de emissão, custódia e negociação desses ativos.

Uma das características das BDRs é que elas são lastreadas em ações de empresas estrangeiras. Isso significa que a variação do preço das ações no exterior influencia diretamente o valor das BDRs negociadas no mercado brasileiro.

Portanto, investir em BDRs pode ser uma forma de aproveitar oportunidades de investimento em empresas estrangeiras sem precisar se expor diretamente ao mercado internacional.

As BDRs são classificadas em dois tipos: BDRs Patrocinados e BDRs Não Patrocinados. As BDRs Patrocinadas são emitidas por instituições financeiras a pedido da empresa estrangeira emissora das ações, enquanto as BDRs Não Patrocinadas são emitidas sem o envolvimento direto da empresa emissora.

A principal diferença entre elas é o nível de divulgação de informações e a regulamentação envolvida.

Investir em BDRs pode ser uma forma interessante de diversificar a carteira de investimentos, especialmente para os investidores que buscam exposição a mercados e setores específicos no exterior. No entanto, é importante considerar alguns pontos antes de investir em BDRs.

Primeiro, é fundamental entender os riscos envolvidos. As BDRs são ativos de renda variável, e como tal, estão sujeitas a variações de preços e riscos de mercado.

Além disso, o investidor também precisa levar em consideração os riscos cambiais, uma vez que a variação das moedas estrangeiras em relação ao Real pode afetar o valor das BDRs.

Outro ponto importante é avaliar as informações disponíveis sobre a empresa emissora das ações que lastreiam as BDRs. No caso das BDRs Patrocinadas, a empresa emissora é obrigada a divulgar informações financeiras e relatórios periódicos, seguindo as regulamentações do país de origem.

Já no caso das BDRs Não Patrocinadas, a divulgação de informações é menos rigorosa, o que pode dificultar a análise dos fundamentos da empresa.

Qual a diferença entre ações e BDR?

As ações e BDRs são ativos financeiros utilizados para investir em empresas, mas possuem algumas diferenças importantes em relação à sua natureza, forma de negociação e regulamentação.

Natureza do ativo: A principal diferença entre ações e BDRs está na sua natureza. As ações são ativos emitidos por empresas que representam a propriedade ou participação em uma empresa.

Elas são negociadas nas bolsas de valores e permitem aos investidores obterem uma participação acionária em uma empresa específica.

Por outro lado, as BDRs são ativos lastreados em ações de empresas estrangeiras, que são emitidos por instituições financeiras autorizadas no Brasil. Elas permitem aos investidores brasileiros investir em empresas estrangeiras listadas em bolsas de outros países, sem precisar investir diretamente nessas bolsas.

Exposição a empresas estrangeiras: Enquanto as ações permitem aos investidores obterem uma participação acionária direta em empresas listadas em bolsas de valores, as BDRs permitem aos investidores brasileiros investir em empresas estrangeiras listadas em bolsas de outros países.

Isso pode oferecer uma oportunidade de diversificação da carteira de investimentos, permitindo aos investidores acessarem empresas internacionais e mercados estrangeiros sem precisar investir diretamente nessas bolsas.

Riscos e custos: Tanto as ações quanto as BDRs estão sujeitas a riscos de mercado, como a variação dos preços das ações e os riscos cambiais, uma vez que as BDRs estão lastreadas em ações de empresas estrangeiras.

Além disso, ambas também estão sujeitas a custos de negociação, como taxas de corretagem, custódia, emolumentos e outros encargos, que devem ser considerados na análise de viabilidade do investimento.

O que são BDRs Patrocinados e Não Patrocinados?

Os BDRs podem ser classificados em duas categorias: BDRs Patrocinados e BDRs Não Patrocinados.

BDRs Patrocinados: Os BDRs Patrocinados são aqueles em que a empresa estrangeira emissora dos ativos realiza um contrato com uma instituição financeira no Brasil para emissão e distribuição dos BDRs no mercado brasileiro. Nesse caso, a empresa estrangeira é a responsável pela emissão dos ativos e pelo cumprimento das obrigações perante os detentores dos BDRs.

A empresa estrangeira patrocinadora é obrigada a fornecer informações financeiras e corporativas em conformidade com as regulamentações locais, o que garante um maior nível de transparência e divulgação de informações aos investidores brasileiros.

Os BDRs Patrocinados são geralmente considerados uma opção mais segura para os investidores, uma vez que a empresa estrangeira emissora tem um compromisso direto com os detentores dos BDRs.

BDRs Não Patrocinados: Os BDRs Não Patrocinados, por outro lado, são aqueles em que a empresa estrangeira não tem um contrato direto com uma instituição financeira no Brasil para emissão e distribuição dos ativos. Nesse caso, a emissão dos BDRs é realizada por uma instituição financeira no Brasil sem o consentimento ou envolvimento direto da empresa estrangeira emissora.

A instituição financeira brasileira atua como intermediária e é responsável pela emissão e distribuição dos BDRs no mercado brasileiro, mas a empresa estrangeira não tem obrigações diretas com os detentores dos BDRs.

Como resultado, os BDRs Não Patrocinados podem apresentar um maior nível de risco e menor transparência em comparação com os BDRs Patrocinados, uma vez que a empresa estrangeira não é obrigada a fornecer informações financeiras e corporativas em conformidade com as regulamentações locais.

Como investir em BDR?

Investir em BDRs (Brazilian Depositary Receipts) é uma maneira de os investidores brasileiros terem acesso a empresas estrangeiras negociadas em bolsas de valores fora do Brasil. Para investir em BDRs, é necessário seguir algumas etapas básicas, que são explicadas abaixo.

  1. Abra uma conta em uma corretora de valores: Para investir em BDRs, você precisará ter uma conta em uma corretora de valores no Brasil. É importante escolher uma corretora confiável e devidamente autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que é o órgão regulador do mercado de capitais no Brasil.
  2. Faça uma análise do mercado e selecione os BDRs desejados: Assim como qualquer outro tipo de investimento, é importante fazer uma análise do mercado e selecionar os BDRs que atendam aos seus objetivos de investimento. Você pode fazer isso através de pesquisa de empresas estrangeiras, análise de indicadores financeiros, análise de risco, entre outros.
  3. Compre os BDRs desejados: Após selecionar os BDRs desejados, você pode realizar a compra desses ativos por meio da sua corretora de valores. A compra de BDRs é similar à compra de ações de empresas brasileiras, através do Home Broker da corretora, por exemplo. É importante acompanhar as taxas e custos envolvidos na compra e venda de BDRs, como corretagem, custódia e emolumentos, que podem variar de acordo com a corretora escolhida.
  4. Acompanhe os BDRs e suas empresas emissoras: Assim como qualquer investimento, é importante acompanhar os BDRs e suas empresas emissoras regularmente. Isso inclui acompanhar os resultados financeiros, notícias e eventos relevantes que possam afetar o desempenho das empresas emissoras e, consequentemente, o desempenho dos BDRs.
  5. Esteja ciente dos riscos: Investir em BDRs também envolve riscos, assim como qualquer outro tipo de investimento. É importante estar ciente dos riscos associados aos BDRs, como flutuações cambiais, volatilidade do mercado, risco de crédito das empresas emissoras, entre outros. É recomendável buscar o auxílio de um profissional de finanças ou consultar um especialista para entender melhor os riscos envolvidos.
  6. Esteja atento às regulamentações: Os BDRs estão sujeitos às regulamentações estabelecidas pela CVM e outras entidades reguladoras do mercado de capitais no Brasil. É importante estar atento a eventuais mudanças nas regulamentações que possam afetar os BDRs e o mercado em geral.

É importante destacar que investir em BDRs pode ser uma opção interessante para diversificar uma carteira de investimentos, ter acesso a empresas estrangeiras e buscar oportunidades de investimento em mercados internacionais.

Vale a pena investir em BDR?

A decisão de investir em BDRs depende dos objetivos de investimento, perfil de risco e estratégia de diversificação de cada investidor. Como qualquer outro tipo de investimento, os BDRs possuem vantagens e desvantagens que devem ser cuidadosamente avaliadas antes de se decidir se vale a pena investir neles.

Abaixo estão algumas considerações que podem ajudar a avaliar se investir em BDRs é uma opção adequada para você:

  1. Diversificação: Investir em BDRs pode ser uma forma de diversificar a carteira de investimentos. Os BDRs permitem acesso a empresas estrangeiras negociadas em bolsas de valores fora do Brasil, o que pode proporcionar uma maior diversificação geográfica e setorial, reduzindo a exposição a riscos específicos de um único país ou setor.
  2. Acesso a empresas estrangeiras: Os BDRs podem permitir o acesso a empresas estrangeiras que não estão listadas na bolsa de valores brasileira (B3). Isso pode ser interessante para investidores que desejam investir em empresas de outros países, como Estados Unidos, China, Europa, entre outros, e que não teriam acesso direto a essas empresas de outra forma.
  3. Potencial de valorização: Assim como as ações, os BDRs podem ter potencial de valorização ao longo do tempo. Se as empresas emissoras dos BDRs apresentarem um desempenho positivo nos mercados internacionais, isso pode resultar em ganhos para os investidores de BDRs.
  4. Diversificação cambial: Investir em BDRs também pode ser uma forma de diversificação cambial, uma vez que os BDRs são negociados em reais (BRL) no mercado brasileiro, mas estão atrelados a empresas estrangeiras que operam em outras moedas, como dólar (USD), euro (EUR), entre outras. Isso pode proporcionar uma diversificação adicional em relação às variações cambiais.

Por outro lado, é importante considerar também os riscos associados aos BDRs, como:

  1. Risco cambial: As variações cambiais podem afetar o valor dos BDRs. Se a moeda estrangeira na qual a empresa emissora do BDR opera se desvalorizar em relação ao real, o valor do BDR em reais pode diminuir, resultando em perdas para o investidor.
  2. Risco de mercado: Os BDRs estão sujeitos aos movimentos do mercado internacional, bem como aos riscos específicos da empresa emissora. A volatilidade dos mercados internacionais pode afetar o desempenho dos BDRs e resultar em perdas para os investidores.
  3. Risco de crédito da empresa emissora: É importante avaliar a qualidade de crédito da empresa emissora do BDR, uma vez que a saúde financeira e a performance da empresa podem impactar o valor dos BDRs.

Artigos que podem te interessar

VAROS 2024

Todos os direitos reservados