Contabilidade

Custo de Capital Próprio (Ke): O que é e como calcular?

10min de leitura

Misael Guedes

Misael Guedes

Redação

Custo de Capital Próprio

Antes de falarmos sobre o custo de capital próprio (conhecido também como Ke), precisamos entender o que é o custo de capital, após isso veremos os dois tipos de custo de capital que temos (Custo de capital próprio e custo de capital de terceiros, ou Ke e Kd), além daremos exemplos de como calcular o custo de capital próprio de uma empresa.

O que é custo de capital?

O custo de capital é o valor mínimo de retorno que uma empresa deve gerar antes de ter lucros.

Concorda comigo que uma empresa deve gerar dinheiro suficiente para pagar todas as suas contas antes de ter lucro? Pois é, esse é o custo de capital.

Imagine que você abriu uma empresa, e pegou um empréstimo de R$100.000 com uma taxa de juros de 5% ao mês.

Esses 5% são o custo de capital da sua empresa. Esse é um exemplo simples e todo o custo deve ser considerado mas acredito que com ele ficou mais fácil entender

O que é Capital de Terceiros?

Quando uma empresa precisa se financiar, ela tem duas opções: recorrer aos seus acionistas ou recorrer a empréstimos ou emissão de dívidas.

De qualquer forma a diferença é muito simples: O capital de terceiros é o capital de bancos, instituições financeiras e empréstimos que essa empresa pegou para se financiar.

O que é Capital Próprio?

Muito parecido com o capital de terceiro, mas com um detalhe de diferença, o capital próprio é o capital dos sócios ou acionistas da empresa.

Ou seja, é o capital que os donos do negócios injetaram na companhia para que pudessem operar.

Agora que já sabemos o que é o custo de capital e o capital próprio e de terceiros vamos falar sobre o custo de capital próprio.

O que é o Custo de Capital Próprio (Ke)?

Como mencionado acima, o custo de capital é o retorno mínimo exigido pelos credores da empresa. Isso inclui tanto os proprietários quanto os credores externos.

O custo de capital próprio representa a taxa mínima de retorno que os investidores (acionistas) da própria empresa exigem ao investir na empresa.

Representa o mínimo de ganho que posso justificar investir na empresa.

Como vimos, o custo de capital é o retorno mínimo que uma empresa deve ter pra cobrir seus custos antes de dar lucro.

O investidor só aceita investir em algum ativo se não encontrar uma alternativa mais atrativa do ponto de vista do retorno com o risco empregado no negócio.

Considerando os riscos do negócio, do setor, do país, de tudo o que envolve aquele negócio.

Como Calcular o Custo de Capital Próprio (Ke)?

Existem outras formas de calcular o nosso Ke, mas aqui usaremos o modelo de precificação de ativos, o CAPM.

Esse modelo é amplamente fundamentado economicamente e usado com grande abrangência no mercado em geral.

No CAPM, o custo de oportunidade do capital próprio é estimado considerando a remuneração de ativos livres de risco, acrescido do prêmio pelo risco do mercado ponderado pelo risco da empresa.

Lembra que falamos que o investidor só aceita investir caso não encontrasse uma alternativa mais rentável considerando o risco?

Os ativos livres de risco são usados como essa alternativa justamente por ter risco mínimo)

Caso a empresa apresente um risco igual ao risco do mercado, o risco sistemático, o custo de capital próprio é igual a essa taxa livre de risco mais o valor que o investidor cobra pelo risco de mercado.

O custo de capital próprio é calculado através da fórmula do CAPM, que tem a fórmula abaixo:

Custo de Capital Próprio = Taxa Risk Free + Prêmio de Risco de Mercado + Risco da Empresa em Relação ao Mercado.

ou de forma resumida:

Ke = Rf + β x [Rm - Rf]

onde,

Ke = Custo de capital próprio

Rf= Taxa livre de risco

β = Beta da empresa

Rm = Retorno esperado do mercado

Rf = Taxa livre de risco

Exemplo de aplicação do custo de capital próprio

Vamos usar um exemplo para facilitar a compreensão:

Suponha que temos os seguintes dados: Taxa livre de risco em 12%, o beta da empresa é 0,80, e o retorno esperado pelo mercado é de 16%, o custo de capital próprio(kd) da empresa que possui os seguintes dados vale:

Ke = 12 + 0,80 x [16 - 12]

Ke = 12 + 0,80 x 4

Ke = 12 + 3,20

Ke = 15,20%

Logo, podemos concluir que o custo de capital próprio nesse caso é 15,20%.

E como a gente interpreta isso?

O investimento só vai ser viável caso gere valor aos acionistas, ou seja, caso o ROE (Retorno sobre o capital próprio) seja superior ao custo de capital de 15,20%.

Porque o custo de capital próprio é maior do que o custo de capital de terceiros?

Geralmente o custo de capital próprio é maior que o capital de terceiros, pois os proprietários do dono do negócio estão mais expostos a riscos operacionais do negócio.

Independentemente do resultado operacional, se é lucro ou prejuízo, os empréstimos e financiamentos deverão ser pagos, já no caso dos donos do negócio, podem ficar anos sem receber nenhum retorno por conta de prejuízos.

Sabendo desses cenários entendemos que o custo de capital próprio geralmente é maior pois os proprietários do negócio conhecem melhor que ninguém sua empresa e exigem um retorno maior devido aos riscos.

Artigos que você pode se interessar:

VAROS 2024

Todos os direitos reservados