Contabilidade

Beta: o que é, como calcular e qual a sua importância?

5min de leitura

Misael Guedes

Misael Guedes

Redação

O que é Beta?

O cálculo do beta é feito dividindo-se o coeficiente de correlação entre o retorno da carteira e o retorno do mercado pelo desvio padrão do retorno do mercado. Ou seja, é a medida da sensibilidade da carteira ao mercado.

O mercado de ações é altamente volátil e, por isso, investir em ações envolve um certo grau de risco. O risco do mercado, por sua vez, pode ser medido pelo beta.

O beta mede a sensibilidade de uma ação em relação à variação do mercado.

Ou seja, quanto maior o beta, maior a volatilidade do ativo. De forma geral, ações com beta maior que 1 são consideradas mais voláteis que o mercado, enquanto ações com beta menor que 1 são consideradas menos voláteis.

Como calcular o Beta?

A fórmula para o cálculo do beta é a seguinte:

β = Cov (retorno do ativo, retorno do mercado) / Var (retorno do mercado)

Onde:

Cov = Covariância

Var = Variância

Para calcular o beta de um ativo, primeiro você precisa calcular o retorno do ativo e o retorno do mercado. Em seguida, você calcula a covariância entre os dois retornos. A covariância é uma medida do grau em que os dois retornos se movem em conjunto. Finalmente, você calcula o beta dividindo a covariância pelo desvio padrão do retorno do mercado.

Exemplo: Suponha que você quer calcular o beta de um ativo no mercado americano que rendeu 10% no ano passado. O mercado (medido pelo índice S&P 500) rendeu 12% no ano passado. A covariância entre os dois retornos é de 0,6. O desvio padrão do retorno do mercado é de 2%.

Jogando na fórmula temos:

β = Cov (0,6) / Var (2)

β = 3

O beta do ativo é de 3. Isso significa que o ativo é três vezes mais arriscado que o mercado.

Como o beta é calculado a partir da covariância e da variância, ele pode variar de acordo com o período de tempo analisado. Ou seja, um ativo pode ter um beta de 1,5 no período de um ano e um beta de 2,0 no período de cinco anos.

Qual a importância do Beta?

O cálculo do beta é importante para que o investidor consiga medir o risco do investimento e, assim, tomar as decisões de investimento mais acertadas.

Além do beta, outra forma de medir o risco do mercado é através do índice Sharpe. O índice Sharpe é calculado dividindo-se o retorno esperado do ativo pelo desvio padrão do seu retorno. Ou seja, quanto maior o índice Sharpe, menor o risco.

O cálculo do beta e do índice Sharpe são importantes ferramentas para a tomada de decisão de investimento. Todos os mercados envolvem risco, portanto, o investidor deve sempre tomar cuidado ao investir e fazer um estudo minucioso antes de tomar qualquer decisão.

O beta também é utilizado e fundamental no cálculo do CAPM(Capital Asset Pricing Model), um modelo de precificação de retornos esperados de ativos considerando o risco do investimento.

Artigos que podem te interessar

VAROS 2024

Todos os direitos reservados