Economia

Plano Collor: entenda o que foi esse plano econômico

5min de leitura

Saulo Pereira

Saulo Pereira

Redator

Plano Collor

O Plano Collor foi um conjunto de medidas econômicas anunciadas pelo então presidente Fernando Collor de Mello em março de 1990, com o objetivo de combater ahiperinflaçãono Brasil, que já passava dos 1.000% na época.

As medidas do plano foram baseadas em três pilares: congelamento de preços, controle de câmbio e estabilização fiscal.

Os efeitos do Plano Collor

Após o anúncio das medidas do Plano Collor, a inflaçãocaiu de forma significativa, passando de mais de 80% ao mês para menos de 10% ao mês. Além disso, o plano também contribuiu para a estabilização da nova moeda brasileira, o cruzeiro, que havia sofrido uma grande desvalorização nos anos anteriores.

Porém, essas medidas foram feitas a partir de algumas medidas, muitas delas extremas e intervencionistas:

  • criação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF);
  • confisco da poupança nos bancos com depósitos acima de 50 mil cruzeiros. O valor seria devolvido 18 meses depois com correção de 6% ao ano;
  • privatização de empresas estatais;
  • demissão de funcionários públicos;
  • abertura do mercado externo.

Sem dúvidas muitos brasileiros ainda lembram do confisco da poupança e que os valores não foram devolvidos dentro do período, com muitos correntistas tendo que entrar na justiça para ter direito ao seu próprio dinheiro.

O primeiro Plano Collor acabou não dando certo, pois muitas iniciativas foram abandonadas.

Plano Collor II

Menos de 1 ano depois um novo plano surgiu, dessa vez ainda mais ousado. O plano que foi apresentado em janeiro de 1991 institui:

  • congelamento de preço;
  • aumento de tarifa pública;
  • criação da Taxa de Referência de Juros.

No entanto, o Plano Collor II também teve alguns efeitos negativos.

Devido ao congelamento de preços, muitos produtos ficaram escassos no mercado, o que gerou grandes problemas para a população. Além disso, o plano também afetou negativamente a economia brasileira, que entrou em recessão nos anos seguintes.

Todas as medidas tomadas pelo governo Collor trouxeram uma queda do Produto Interno Bruto brasileiro, aumento do desemprego e um movimento pró-impeachment.

Em 1992, Fernando Collor de Mello foi afastado do cargo de presidente da República pelo Congresso Nacional, devido a acusações de corrupção. Apesar de ter sido absolvido pelo Supremo Tribunal Federal em 2001, as medidas do Plano Collor ainda são criticadas por muitos brasileiros.

Apenas em 1994, durante o governo de Itamar Franco, que o Brasil finalmente teve um novo plano econômico que deu fim à hiperinflação e trouxe uma estabilidade econômica para o país.

Artigos que podem te interessar

VAROS 2024

Todos os direitos reservados